Página do Microcrédito

o 1º Weblog sobre microcredito/microcredit & microfinanças/microfinanzas/microfinances

Banco abre microcrédito para pequenas do ES

Posted by Página do Microcrédito em 26 julho, 2007

Até o final deste mês, as pequenas e micro empresas do segmento urbano, localizadas fora da Grande Vitória, poderão ter acesso à nova linha de crédito do Bandes, informou o jornal A Gazeta.

O banco está disponibilizando, com recursos próprios, R$ 5 milhões para atender às micro e pequenas, na primeira fase do programa. Depois o volume de dinheiro poderá ser ampliado, e a expectativa é de que, com a capitalização do Bandes, possa chegar a R$ 30 milhões.

O valor máximo do financiamento é de R$ 50 mil, com taxa de juros de 10% ao ano. O prazo de carência é de até 12 meses, e há até 60 meses para amortização do financiamento. Só terão acesso ao crédito as micro e pequenas localizadas nos centros urbanos dos municípios que não estejam incluídos na Região Metropolitana.

A nova linha de crédito, segundo o presidente do Bandes, Waldenor Cezário Mariot, é para atender a uma das metas do governo estadual de descentralizar o desenvolvimento do Estado. “O governador Paulo Hartung nos solicitou atenção especial ao setor urbano do interior e nos orientou na criação dessa linha de crédito”, destacou.

A Grande Vitória, lembrou Mariot, nas últimas décadas concentrou o maior número de empresas, principalmente as de maior porte, atraindo para a região outros empreendimentos que contribuíram para alavancar o seu crescimento econômico. Enquanto isso, muitos dos municípios do interior ficaram estagnados ou registraram crescimento tímido.

Com a meta do Plano de Desenvolvimento Espírito Santo 2025 de reduzir as desigualdades regionais, o Bandes optou por criar uma linha de crédito mais competitiva e identificada com o mercado, com a finalidade de ampliar as operações do segmento urbano nas cidades do interior do Estado, explicou o presidente do banco.

O crédito facilitado, aquele com taxa de juros reduzida, é um importante estimulador do desenvolvimento e gerador de emprego e renda. Um exemplo disso, lembrou Mariot, é o programa Nossocrédito, que já realizou 12 mil operações, aplicou cerca de R$ 35 milhões, gerou 5 mil empregos diretos e contribuiu para a manutenção de outros 24 mil.

São enquadradas como microempresas aquelas com faturamento bruto anual de até R$ 240 mil. São consideradas pequenas empresas aquelas com faturamento bruto anual de até R$ 2,4 milhões/ano. De acordo com a portaria 032/2007, o profissional liberal que poderá obter o financiamento é o profissional autônomo de nível universitário ou técnico registrado em uma ordem ou conselho representativo.

Fonte: http://empresas.globo.com/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: